Dinheiro na mão

é vendaval é eleição
letra Fazer doação

Flor no Breu

Não era só amor em nossas mãos

fina flor abrindo no chão

Desaguando cachoeiras

pelas calçadas no Breu

Não tinha explicação

Era você / e era eu

Eu era você

Vagarinho para se mover

à órbita e ao som de um prazer

sapateando entre sombras

para inventar um amanheceres

e amanhã ser

você e eu

 

Hora é amor, hora sem favor

Barco no furor

mei di mar

Hora era flor, hora sem favor

breu e esplendor

dentro de cá

 

Me visita sem aviso

vem rompendo a dor, o tédio, o nojo

 

Não era que meio sem jeito

tropeçando e retomando

o universo apareceu em gotas

que formavam um oceano

E seguem cantando

era você

era eu